Home // Projetos inscritos //

Projeto Axial para Dançar – Ácido lático

http://www.axial.net.br

projeto inscrito por Felipe Julian Goldfarb

, , , , , , , , ,

Ácido Lático deriva da festa Autofagia Remixogênica promovida pelo coletivo musical Projeto Axial em São Paulo.
Trata-se de um evento musical experimental que serve de suporte à intervenções surto-corpóreas videograficas de bailarinas convidadas cuja missão final é convidar todos os participantes a mover-se livremente e interagir com os objetos luminocênicos da artista visual Vânia Medeiros.
oooO
(….)…. Oooo….
.\..(…..(…..)…UM ESTÍMULO À BIPOLARIDADE CULTURAL
..\_)….. )../….COMO PREVENÇÃO À OBSOLECÊNCIA PROGRAMADA
………. (_/….. Tangibilidade orgânica. Zona Autônoma Temporária

O Projeto Axial oferece entusiasmadamente à Casa de Cultura Digital um intervalo corpóreo interativo despretencioso durante a programação do evento. Em menor tamanho do que a festa autofágica, Ácido Lático é uma performance musical ósseo lubrificante protagonizada por Felipe Julian e Sandra Ximenez, criadores também do aplicativo de distribuição musical livre chamado Bagagem (veja adiante). É, fundamentalmente a possibilidade de oferecer ao público comum (se é que vai ter gente assim) uma chance de interagir e se integrar ao evento por meio de um surto temporário dançante. Breve e informal.

… pausa …

A última coisa que o Projeto Axial quer aqui é um palco. Queremos estar no meio da passagem. Num gramado. Em qualquer anti-espaço. Recupera-se sem grandes alardes a ideia das TAZs Zonas Autonomas Temporárias. E sugere-se uma postura Ligia Clarckiana perante o manuseio dos objetos. Tremendamente informal. Quase acidental. Sem propósito nenhum senão uma interrupção analógica na programação do evento digital.
Recuperação da interface touch skin entre usuários.

A música do Projeto Axial é uma experimentação eletrorgânica que inclúi além de samples e sintetizadores, processamento de áudio em tempo real captado em interfaces patéticas como tábuas de madeira ou outras gambiarras tecno-ilogicas.
Na ausência de coisa melhor, até com os pés se controlam os vários computadores desta performance. Quase um one-man-band digitalizado.
Axial atua desde 2003 e tem 3 discos lançados e muito elogiados quanto ao hibridismo tecnológico proposto. A união da música eletroacústica de Felipe Julián à voz pesquisadora dos rincÕes brasileiros de Sandra Ximenez geraram um evento sonoro complexo, sofisticado mas de fácil aceitação já que carrega em sí’ resquícios de tradições sobreviventes à seleção natural da cultura, bem como toda a sinestesia e sedução sensorial que o som digital eletrônico é capaz.

Ainda… antes e depois das apresentações (no plural mesmo?) a parafernaliazinha do Axial vira stand do aplicativo Bagagem e de seu conteúdo. O Bagagem é um software (não exatamente genial) que distribui musica livre associando-a a videos e animações. São os trabalhos do Projeto Axial, Metá Metá (trabalho atual de Kiko Dinucci e Juçara Marçal), Chico Correa, Coletivo Audiovisual Embolex e, além de tudo isso, temos também uma série de podcasts com entrevistas sobre produção cultural, cultura digital e direito autoral (até tem um sobre a Casa da Cultura Digital representada pela Daniela SIlva)
O Bagagem não é uma plataforma aberta ainda (esperamos que possa vir a ser com as parcerias evntuais deste evento) mas todo seu conteúdo é licenciado em Creative Commons bem como sua distribuição gratuita. Foi apontado por jornalistas, em época de seu lançamento, como “A Solução Dos Músicos” (Estadão).
Exageros à parte, é mais uma solução apenas. E busca novos artístas audio-visuais para incluir em seu “catalogo”. Daí o interesse em apresentá-lo no CulturaDigital.BR

Evento Autofagia Remixogênica no Facebook (serve apenas de referência): http://www.facebook.com/event.php?eid=273968132623096

Página da Autofagia Remixogênica no site do Axial: http://www.axialvirtual.com/Axial/Axial/Autofagia_Remixogenica.html

Página do Bagagem no site do Axial: http://www.axialvirtual.com/Axial/Axial/Bagagem.html

Clipe imagem para Sou Toda Ouvidos: http://www.youtube.com/watch?v=mZFBxd_Ho_0

Felipe Julián é professor de produção musical e cultura digital na universidade Anhembi Morumbi. Aprovou diversos Pontos de Cultura junto ao MinC. Colaborou na criação do acervo musical dos índios Timbira. Foi um dos primeiros usuários do Creative Commons no Brasil. Criou um dos primeiros CDs Virtuais da Internet Brasileira. Grande entusiasta da liberdade criativa na rede e da descriminalização da circulação de bens culturais na Internet, empolgou-se tremendamente com esta chamada pública e teme não ter sido suficientemente claro. Por isso… perguntem se precisarem…

Portfolio: http://www.axial.net.br/Julian/Julian/portfolio.html

Comentários

 

Please log in to vote

You need to log in to vote. If you already had an account, you may log in here

Alternatively, if you do not have an account yet you can create one here.